12 Dezembro 2017 Ter

2 visitantes e 0 Usuários online

  Indique Download Forums Links Polita de Privacidade
PC-SOS :: Rede :: Como montar uma rede Wi-Fi em casa
PC-SOS
Notícias
Anúncios
Estatística
FAQ
Usuários
Usuários Online
Conteúdo
1-Política de Privacidade
Artigos
Celular
Flash
Linux
Discos Rígidos
Hardware
Internet
Modem
MSOffice
MSOffice - Excel
Multimedia
Photoshop
Programação
Rede
Segurança
Sistema Operacional
Software
Software p/ PenDrive
Termos & Siglas
WEB
Windows
Xoops
Área de Usuário

Usuário:
Senha:
Lembrar!
Esqueci minha senha
Registrar

Pesquisa Avançada

Patrocinadores

 


Teste de Velocidade

Desenvolvido por

 

 

 

2.01.2009
Como configurar o Windows para aceitar 8GB de RAM
3.12.2008
Quando Pen Drive USB Não Aparece No Windows
15.02.2008
BBS, sistema que foi o antecessor da internet
26.11.2007
Firefox 3.0
5.10.2007
Hitachi trabalha em Blu-Ray de 100GB e 200GB
24.09.2007
Novo supercomputador entra em operação no Brasil
24.09.2007
IBM oferece software gratuito de edição de texto
19.09.2007
Processador com 80 NÚCLEOS
19.09.2007
IBM terá suíte de escritório gratuita
17.09.2007
Clone do Office online, e grátis

Como montar uma rede Wi-Fi em casa
11.07.2007

Paralelo ao sensível crescimento do mercado de notebooks no Brasil, nada mais lógico que as chamadas redes residenciais de padrão Wi-Fi (ou Wireless Fidelity) sigam a mesma tendência. Portanto, comece a pensar em desfrutar na sua casa as maravilhas da Internet sem fio, uma tendência irreversível e muito bem-vinda. Confira o que você precisa saber para montar uma WLAN sem dificuldades, conhecendo siglas e componentes.

802.11 – arquitetura de radiofreqüência definida pelo IEEE (Institute of Electrical and Eletronics Engineers) para redes sem fio no padrão WLAN. Por conta de sua enorme difusão, esse código praticamente se tornou sinônimo de rede local sem fios.

Como se trata de um formato de código aberto, acessível a todos, o 802.11 é usado na maioria dos hotspots espalhados em aeroportos, universidades, restaurantes e mais uma infinidade de estabelecimentos. Desta forma, as fabricantes de notebooks também já oferecem embutidos nos equipamentos placas Wi-Fi adaptados para este tipo de freqüência. Caso seu laptop não tenha esse componente, ele pode ser encontrado facilmente em lojas de informática. Basta espetá-lo em uma porta USB do portátil.

Existem vários tipos de padrão 802.11 e cada um conta com características próprias, principalmente no que se refere à velocidade de transmissão de dados. Atualmente, os mais utilizados são:

802.11a – atinge até 54 Mbps (megabits por segundo) dentro dos padrões da IEEE e de 72 Mbps a 108 Mbps por fabricantes não autorizados. No entanto, a taxa real comum é de 25 Mbps, com raio de alcance de 30 m a partir do ponto de emissão do sinal. Operando na freqüência de 5GHz, suporta até 64 usuários por ponto de acesso. Suas maiores vantagens são a velocidade, gratuidade da freqüência e ausência de interferências. No entanto, este padrão consome uma quantidade alta de energia, tem alcance limitado e equipamentos com alto preço.

802.11b – alcança velocidade máxima de 11 Mbps ou até 22 Mbps em equipamentos não padronizados, sendo que sua taxa de transmissão média é de 6,5 Mbps. Suporta até 32 usuários por ponto de acesso e tem alcance de até 50 m. Devido a sua faixa de freqüência de 2,4 GHz, está mais exposto a interferências. Suas maiores vantagens são o baixo dos dispositivos.

802.11g – traz velocidade superior a do padrão b – 54 Mbps no máximo, com taxa média real de 25 Mbps – funcionando também na freqüência de 2,4Ghz, sofrendo também com as interferências de seu “colega” b.

Atualmente, as fabricantes de dispositivos Wi-Fi oferecem produtos compatíveis com estes três padrões, mas existem outros formatos de 802.11.

Componentes para montar uma rede Wi-Fi

Acess Point Router
– os acess point routers são dispositivos que se comunicam com o computador – ou com vários, caso o usuário queira montar uma rede doméstica com vários PCs e/ou notebooks. Plugado no modem que fornece o acesso à Web, ele distribui o sinal via ondas de rádio e permite que todos os equipamentos configurados consigam navegar pela Internet. Os mais indicados para quem quer utilizar Internet sem fio em casa são aqueles que contam com o padrão 802.11g.

Outro fator que o usuário deve levar em conta na hora de montar uma rede Wi-Fi é decidir em que local ele deve colocado. Isso porque tais equipamentos têm alcance limitado, com 50 m em média e à medida que você se distancia do dispositivo, a velocidade de conexão cai. Além disso, paredes e vidros funcionam como obstáculos para obstruir o sinal. Por isso, é recomendado que o usuário instale o roteador em uma área central da casa. Entre as principais fabricantes de acess point, estão a 3Com, a Linksys e a D-Link, com preços que variam entre R$ 180 a R$ 580, de acordo com as especificações do modelo (número de portas, velocidade, etc).

Uma vez o acess point conectado ao modem, o usuário deve configurá-lo para direcionar o serviço de Internet para o modem. A maioria dos equipamentos vem configurados para receber essas instruções do modem automaticamente. No entanto, se o serviço de banda larga escolhido pelo usuário for de Internet a cabo (Virtua, da Net ou Ajato, da TVA), o acess point deve ser configurado para fazer a clonagem do Mac Adress (endereço físico da placa de rede). Se o serviço de banda larga for ADSL (Speedy, da Telefonica, Velox, da Telemar, entre outros), o acess point precisa ser roteado, ou seja, configurar usuário e senha no acess point por meio da configuração de protocolo PPOE.

Para realizar este processo - um tanto quanto complicado, admitimos - o usuário deve entrar no navegador Internet Explorer e digitar um endereço IP fornecido pelo fabricante. Inserido o IP, é necessário entrar com o código de usuário e senha - também fornecido pela fabricante - e acessar o painel de configuração do acess point router, para realizar a conexão.

Antena repetidora – equipamento indicado para quem mora em casas muito grandes ou até mesmo em sobrados. A antena é essencial para manter o sinal da Internet sem fio forte, quando o usuário queira se locomover por vários cantos da casa com seu notebook ou handheld. 

Placa Wi-Fi/Cartão PCMCIA – estes componentes são indicados para os usuários que possuem um PC ou notebook mais antigos e que não contam com estas placas de comunicação Wi-Fi pré-instaladas. A boa notícia é que para usar tais dispositivos basta plugá-los em qualquer porta USB (no caso, uma placa Wi-Fi) e instalar o software (via CD), em um processo que demora poucos minutos. O mesmo vale para os cartões PCMCIA (exclusivo para notebooks) que, no entanto, contam com um slot específico. A má notícia é que se este for o seu caso, você precisará desembolsar mais R$ 100, R$ 130 – em média - para adquirir tais acessórios.  

Segurança

Um problema que o usuário de redes Wi-Fi deve ficar atento é para o quesito segurança. Isso porque, como dissemos anteriormente, o padrão 802.11 é aberto e, por isso, é comum que “espertinhos”, com um pouco mais de conhecimento de tecnologia se aproveitem de uma rede localizada na casa ou apartamento do lado, usando a banda larga sem pagar nada e, para piorar, tornado a velocidade de conexão do proprietário original mais lenta. Além disso, crackers mal intencionados podem interceptar a transmissão de dados para se apropriar de senhas bancárias, números de cartões de créditos, entre outros dados sigilosos.

Para se prevenir de tais problemas, é necessário instalar e alterar periodicamente o código de acesso à rede. Para isso, o usuário deve também entrar no navegador e digitar um endereço IP fornecido pelo fabricante e, logo a seguir, entrar com o código de usuário e senha - também fornecido pela fabricante - e acessar o painel de configuração do acess point router. Feito isso, o usuário deve selecionar o sistema de encriptação que julgar mais adequado (informação protegida em 64, 128 ou 256 bits, nos sistemas WEP, WPA ou WPA2). Quanto maior o número de bits, mais protegido estarão os dados. No entanto, quanto mais protegidos esses dados, menor será o desempenho da conexão. Outras soluções de segurança, como antivírus e firewall, também devem estar sempre ativadas e atualizadas.

PC-SOS
Hits: 1823
Rede >>
 Ruim  Bom 
Comentário de Usuário: Nosso usuário podem revisar conteúdos

 

 

 

     

Número de visitas deste fev/2005 - Número de consultas ao site:

  © Copyright 2005 PC SOS. All Rights Reserved. contato@robweb.com.br