12 Dezembro 2017 Ter

2 visitantes e 0 Usuários online

  Indique Download Forums Links Polita de Privacidade
PC-SOS :: Software :: Do vinil para o disco rígido
PC-SOS
Notícias
Anúncios
Estatística
FAQ
Usuários
Usuários Online
Conteúdo
1-Política de Privacidade
Artigos
Celular
Flash
Linux
Discos Rígidos
Hardware
Internet
Modem
MSOffice
MSOffice - Excel
Multimedia
Photoshop
Programação
Rede
Segurança
Sistema Operacional
Software
Software p/ PenDrive
Termos & Siglas
WEB
Windows
Xoops
Área de Usuário

Usuário:
Senha:
Lembrar!
Esqueci minha senha
Registrar

Pesquisa Avançada

Patrocinadores

 


Teste de Velocidade

Desenvolvido por

 

 

 

2.01.2009
Como configurar o Windows para aceitar 8GB de RAM
3.12.2008
Quando Pen Drive USB Não Aparece No Windows
15.02.2008
BBS, sistema que foi o antecessor da internet
26.11.2007
Firefox 3.0
5.10.2007
Hitachi trabalha em Blu-Ray de 100GB e 200GB
24.09.2007
Novo supercomputador entra em operação no Brasil
24.09.2007
IBM oferece software gratuito de edição de texto
19.09.2007
Processador com 80 NÚCLEOS
19.09.2007
IBM terá suíte de escritório gratuita
17.09.2007
Clone do Office online, e grátis

Guilherme Felitti, PC World17/03/2005 14:29

PC-SOS
Hits: 1897
Software >>
 Ruim  Bom 
Do vinil para o disco rígido
14.05.2005

Os saudosistas podem até alegar que a reprodução sonora é diferente e que as grandes embalagens de papelão dão personalidade à estante. Mas os discos de vinil não são resistentes. De mofo a riscos, são inúmeros os problemas que podem comprometer as faixas ou mesmo inutilizar as gravações. A opção para preservar as preciosidades do passado é converter as gravações contidas nos bolachões em arquivos digitais. Programas gratuitos, como o AudioGrabber, gravam as faixas e ainda corrigem pequenas falhas. Confira como fazer isso.

1
Para começar, baixe o AudioGrabber e instale-o. No mesmo site, é possível encontrar plug-ins que traduzem o software para o português, o que facilita muito o acesso às funções.

2 O próximo passo é ligar seu toca-discos ao computador. Para tanto, é preciso
verificar com atenção os dois conectores – tanto a saída do aparelho de som como a entrada no PC – para comprar o cabo com as conexões corretas em lojas especializadas em material eletrônico.

3 O plugue da placa de som é mais simples e depende estritamente do equipamento
usado para a conversão. Placas mais avançadas oferecem entradas com plugue RCA, que permitem maior qualidade sonora digital. Se o trabalho, no entanto, for feito em placas onboard ou convencionais, será necessário uma minitomada de áudio com oito polegadas.

4 Com as conexões feitas, abra o Controle de Volume e aumente ao máximo o Line-In. Esse é o controlador referente à captura de som.

5 Abra o AudioGrabber. A interface original do programa é para transformar faixas de CDs em MP3, outra função bem interessante. Além de ripar, é possível formatar a tag ID3 dos arquivos e executá-los, como se fosse um CD player. É possível transformar MP3 em WAV.

6 No menu Arquivo, escolha Extrair via Entrada de Áudio. É a partir desse novo painel que as gravações são feitas. O pequeno controle na parte esquerda começa as gravações, enquanto a tabela no alto registra os arquivos processados e as duas barras coloridas no meio medem o sinal nos canais direito e esquerdo.

7 Antes de a gravação começar, determine como os arquivos musicais serão
denominados e onde serão salvos nas configurações gerais no programa. A janela, acessível na opção Configuração, ainda permite a escolha do driver e a inserção de silêncio no começo e no final das músicas.

8 Aperte Gravar e comece a tocar o LP na vitrola. Se as barras continuarem paradas e não sair som pelas caixas, verifique os cabos ou o volume de som do computador. Uma ótima vantagem do AudioGrabber é o reconhecimento automático das faixas. Com isso, você não precisa ficar ao lado do PC enquanto o disco toca. O programa reconhece quando a música acaba e cria diferentes arquivos
automaticamente.

9 Com o disco finalizado, é possível armazenar as faixas de duas maneiras. Ao clicar no botão Inicia Conversão, os arquivos têm eventuais falhas de som normalizadas e sãotransformados de WAV para MP3, o que facilita a organização no disco rígido. Mas se você já quiser gravar o CD com as faixas do LP convertido,
é só escolher os arquivos WAV na pasta selecionada e queimar o CD com o uso do software de sua preferência.

Discos, voz e instrumentos
As instruções também servem de base para o uso de outras fontes de som para
gravação, além de áudio de LPs. Extremamente populares, placas de som mais simples apresentam três plugues. O verde é indicado para caixas de som e o vermelho para simples microfones. Mesas de som, aparelhos sonoros e instrumentos musicais são conectados ao micro para gravações pela pequena entrada azul da placa de som. Enquanto você toca seu teclado, por exemplo, programas como o AudioGrabber capturam o som. Depois, o material pode ser editado e gravado em um CD.

Comentário de Usuário: Nosso usuário podem revisar conteúdos

 

 

 

     

Número de visitas deste fev/2005 - Número de consultas ao site:

  © Copyright 2005 PC SOS. All Rights Reserved. contato@robweb.com.br