17 Dezembro 2017 Dom

2 visitantes e 0 Usuários online

  Indique Download Forums Links Polita de Privacidade
PC-SOS :: Rede :: Um resumo sobre rede de computadores
PC-SOS
Notícias
Anúncios
Estatística
FAQ
Usuários
Usuários Online
Conteúdo
1-Política de Privacidade
Artigos
Celular
Flash
Linux
Discos Rígidos
Hardware
Internet
Modem
MSOffice
MSOffice - Excel
Multimedia
Photoshop
Programação
Rede
Segurança
Sistema Operacional
Software
Software p/ PenDrive
Termos & Siglas
WEB
Windows
Xoops
Área de Usuário

Usuário:
Senha:
Lembrar!
Esqueci minha senha
Registrar

Pesquisa Avançada

Patrocinadores

 


Teste de Velocidade

Desenvolvido por

 

 

 

2.01.2009
Como configurar o Windows para aceitar 8GB de RAM
3.12.2008
Quando Pen Drive USB Não Aparece No Windows
15.02.2008
BBS, sistema que foi o antecessor da internet
26.11.2007
Firefox 3.0
5.10.2007
Hitachi trabalha em Blu-Ray de 100GB e 200GB
24.09.2007
Novo supercomputador entra em operação no Brasil
24.09.2007
IBM oferece software gratuito de edição de texto
19.09.2007
Processador com 80 NÚCLEOS
19.09.2007
IBM terá suíte de escritório gratuita
17.09.2007
Clone do Office online, e grátis

Um resumo sobre rede de computadores
6.05.2005
Basicamente, resumimos que a rede tem como finalidade o princípio de comunicação, e ele pode mudar radicalmente muitos procedimentos comuns. São um conjunto de equipamentos que podem comunicar-se, compartilhando recursos, hoste, remotos e outras redes.

Componentes básicos de uma rede:

  • dois ou mais microcomputadores - é o número mínimo para se ter uma rede;
  • placa de rede - todas as estações de trabalho, bem como o servidor, terão que ter uma placa para que ocorra a comunicação entre ambos;
  • meios de comunicação - é a ligação física da rede, permitindo a comunicação entre os micros, e é feita através de cabos do tipo par trançado, fibras ótica, etc;
  • periféricos - são dispositivos que estão à disposição dos usuários como por exemplo: impressoras, fax-modem, drivers de disco, etc;
  • software de comunicação - responsável pela comunicação lógica dos micros, como exemplo podemos citar o Windows NT, Novel Netware, etc.

Para se escolher o tipo de rede mais adequado às suas necessidades, deve-se fazer um planejamento, ou estudo personalizado, visando apontar todas as necessidades da organização. vários fatores podem ser levados em conta na hora da decisão: visar a expansão do número de máquinas; facilidade no desenvolvimento de aplicaçãoes; facilidade em relação a manutenção; confiabilidade; segurança. As arquiteturas existentes são: INTERNET, INTRANET, MAINFRAME (OFF-LOADING).

Conectividade

meio de transmissão é a conexão física entre as estações da rede. Os mais utilizados são: PAR TRANÇADO, CABO COAXIAL, FIBRAS ÓTICAS.

linhas de comunicação, referem-se a utilização do meio físico que conecta estações e pode ser: SIMPLEX, HALF-DUPLEX, FULL-DUPLEX.

protocolos de acesso ao meio definem a interface usada pelas aplicações distribuídas para intercâmbio de dados. Entre os protocolos existentes, podemos citar: TCP/IP, IPX/SPX, NETBIOS (Network Input/Output System).

placas de rede: NDIS (Network Driver Interface Specification), define um conjunto de comandos, chamados primitivas NDIS, que padronizam a interface oferecida pelos drivers de placa de rede.

ODI (Open Data Link Interface), foi criada visando também diminuir a dependência entre as implementações dos drivers de placa e protocolo.

HARDWARE

Roteamento

É a escolha do módulo do nó de destino por onde as mensagens devem transitar. A implementação do roteamento exige uma estrutura de dados que informe os possíveis caminhos e seus custos, a fim de que se possa decidir qual o melhor. Diversos métodos têm sido utilizados para a manutenção da estrutura de dados. São eles: Roteamento Centralizado, Roteamento Isolado, Roteaemnto Distribuído, Roteamento Hierárquico.

Roteadores

Os Gateways são usualmente classificados em dois tipos:

  • GATEWAYS CONVERSORES DE MEIO (Media-Conversion Gateways)

Estes Gateways são os mais simples e são muito utilizados em inter-redes que oferecem o serviço de datagrama. Suas funções são basicamente de receber um pacote de nível inferior, tratar o cabeçalho inter-redes do pacote descobrindo o roteamento necessário, contruir novo cabeçalho inter-redes se necessário e enviar esse novo pacote ao destino.

  • GATEWAYS TRADUTORES DE PROTOCOLOS (Protocol-Translation Gateways)

Estes já são mais utilizados em inter-redes que usam circuitos virtuais passo a passo. Eles atuam traduzindo mensagens de uma rede, em mensagens da outra rede, com a mesma semântica de protocolo.

Repetidor

São utilizados geralmente para a interligação de duas ou mais redes idênticas. Atuando no nível físico, os repetidores simplesmente recebem todos os pacotes de cada uma das redes que interligam e os que repetem nas demais redes sem realizar qualquer tipo de tratamento sobre os mesmos.

Pontes

A ponte atua nos protocolos a nível de enlace. Ao contrário dos repetidores, as pontes só repetem os pacotes destinados às redes que interligam ou que devem passar pelas redes que interligam até chegarem ao seu destino.

TIPOS E TOPOLOGIA DE REDES

Uma rede de Computadores é formada por um conjunto de módulos processadores (Mps) capazes de trocar informações e compartilhar recursos, interligados por um sistema de comunicação. Alguns exemplos de rede: Redes Locais (Local Area Networks) - LANs

Redes Metropolitanas (Metropolitan Area Networks) - MANs

Redes Geograficamente Dsitribuídas (Wide Area Networks) - WANs

A topologia de uma rede de comunicação irá, muitas vezes, caracterizar seu tipo, eficiência e velociade. A topologia refere-se a forma com que os enlaces físicos e os nós de comunicação estão organizados. As ligações podem ser de dois tipos: Ponto-a-ponto e Multiponto.

Tipos de Topologia: Topologia em Anel

Topologia em Estrela

Topologia em Barra

Topologia Totalmente Ligada

Topologia Parcialmente Ligada

SISTEMAS OPERACIONAIS DE REDES

Pode ser chamado de software de rede, pois muitos deles usam o MSDOS como base de sistema de arquivo no servidor, interferindo, inclusive, o menos possível no Sistema Operacional Local. Este sistema, deve atuar de forma que os usuários utilizem os recursos de outras estações da rede como se estivesse operando localmente. Abaixo vemos alguns exemplos e suas principais características:

  • Windows NT Server 4.0 - possui recursos multitarefa, tem uma taxa maior de segurança que a versão anterior e um aumento considerável na velocidade da comunicação na rede e de processamento.
  • Unix - é um sistema operacional multitarefa e pode ser executado tanto em estações gráficas como em micros 486 oferecendo assim, serviços multiusuários de contabilidade e banco de dados a um custo muito baixo.
  • NetWare (Novell) - sua principal característica é a de não necessitar de grande potência nem para o servidor e nem para as estações de trabalhos; as estações acessam somente em alto nível, deixando para o sevidor, o gerenciamento lógico dos arquivos, evitando assim, acessos mal intencionados.
  • LANtastic - é um software de instalação simples, fácil de utilizar, administrar e ampliar, oferecendo grande flexibilidade para que qualquer PC da rede possa atuar como servidor, cliente ou cliente-servidor ao mesmo tempo.

SERVIDORES

Abaixo faremos uma breve descrição dos tipos existentes e o que eles nos oferecem:

Servidor de Arquivos:

oferece serviços de armazenamento e acesso a informações bem como o compartilhamento de discos, controlando unidades de discos ou outras unidades de armazenamento;

Servidor de Banco de Dados:

usa em sistema de gerenciamento de banco de dados (SGBD) e sendo assim, possibilita que as consultas às bases de dados sejam feitas em modo SQL (Structure Query Language);

Servidor de Impressão:

gerencia e oferece serviços de impressão a seus clientes, possuindo um ou mais tipos de impressoras;

Servidor de Comunicação:

é o responsável pela realização de todos os procedimentos de acesso à rede, bem como da interface com os dispositivos dos usuários;

Servidor de Gerenciamento:

cuida do tráfego, do estado e do desempenho de uma estação da rede, bem como a monitoração do meio de transmissão e de outros sinais de forma a possibilitar a detecção de erros.

SEGURANÇA DE REDES

É um conjunto de procedimentos que visam a proteção dos dados contra acessos fortuitos ou intencionais feitos por pessoas não autorizadas, alterações indevidas ou mesmo a destruição dos dados. Basicamente, podemos classificar a questão da segurança em três tipos:

  • Segurança Física - fazer um estudo detalhado das necessidades da empresa, segurança com equipamentos, cabeamento e das estações de trabalho;
  • Segurança Lógica - consite basicamente em fazer backup’s, uso de senhas criptografadas para cada usuário e especificações para acesso a arquivos tipo ler, apagar, gravar, etc.
  • Segurança no Transporte de Informação - uso de protocolos de comunicação para que se possa garantir a integridade dos dados.


PC-SOS
Hits: 9881
Rede >>
 Ruim  Bom 
Comentário de Usuário: Nosso usuário podem revisar conteúdos

 

 

 

     

Número de visitas deste fev/2005 - Número de consultas ao site:

  © Copyright 2005 PC SOS. All Rights Reserved. contato@robweb.com.br